Estética Dentária

O que é a apneia do sono?

Apneia é um termo técnico utilizado para descrever a paragem da respiração durante 10 segundos ou mais. Desde já, referimos que neste artigo vamos falar do tipo de apneia que ocorre durante o sono: a apneia do sono!

Portanto, iremos abordar de forma resumida os seguintes assuntos:

  1. O que é a apneia e as diversas formas
  2. Apneia do sono: tipos de apneia
  3. Apneia obstrutiva

 

1. Formas de apneia

Inicialmente, devemos conhecer o que acontece na apneia. Assim, é curioso saber que nesta situação há paragem respiratória que surge quando não há movimentos dos músculos envolvidos na entrada e saída de ar dos nossos pulmões e consequentemente há suspensão do fluxo de ar.

Em primeiro lugar, iremos classificar os diversos tipos de apneia. São eles os seguintes:

  • apneia voluntária (suster a respiração)
  • apneia induzida por medicamentos (toxicidade de opióides, p. ex.)
  • apneia mecânica (estrangulamento)
  • apneia como consequência de doença neurológica ou trauma

 

2.A apneia do sono

A apneia do sono, como o nome indica, é a interrupção da respiração enquanto dorme. Portanto, é um distúrbio grave, podendo acontecer até 100 vezes durante o sono, e faz com que o cérebro e o resto do corpo não recebam o oxigénio de que necessitam. Para além disso, a baixa de oxigénio no sangue faz com que o nosso cérebro nos acorde, diminuindo a qualidade do sono.

De facto, existem dois tipos de apneia do sono:

  • Central: É a menos comum. As vias aéreas estão desobstruídas. No entanto, há perturbação do centro respiratório no nosso cérebro e este não dá ordem de contração aos músculos envolvidos na respiração.
  • Obstrutiva: É a mais comum. Provocada por bloqueio das vias respiratórias devido a redução excessiva do tónus muscular dos músculos envolvidos na respiração. Assim sendo, os músculos da garganta relaxam demais e os tecidos moles da parte posterior da garganta colapsam, obstruindo a respiração e cortando o fluxo de ar.

 

Logo, sendo a apneia obstrutiva a mais frequente é sobre este tipo que nos vamos debruçar mais extensivamente neste artigo.

 

3. Apneia do sono obstrutiva

De acordo com vários autores, a Apneia do Sono Obstrutiva é uma patologia que pode afetar homens ou mulheres de todas as idades, incluindo crianças.

No entanto, sabe-se que surge habitualmente em indivíduos com alguns fatores de risco. Conheça-os de seguida!

 

Apneia obstrutiva – fatores de risco

Por exemplo, são conhecidos alguns fatores de risco, tais como:

  • Género masculino
  • Excesso de peso
  • Idade superior a 40 anos
  • Pescoço largo
  • Amígdalas aumentadas e língua grande
  • Osso mandibular pequeno
  • Antecedentes familiares
  • Obstrução nasal por desvio do septo, alergias ou problemas sinusais
  • Consumo de tabaco e álcool

Um estudo publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine concluiu que o volume das estruturas de tecido mole que envolvem as vias respiratórias superiores estão aumentadas em pacientes com apneia do sono. Neste estudo, verificou-se também que o volume da língua e das paredes laterais da faringe por si só aumentam o risco de ter esta patologia.

Um outro estudo publicado na mesma revista científica, examinou fatores de risco para distúrbios respiratórios do sono, associados a obesidade, raça e problemas do trato respiratório superior e inferior. Esta investigação, efetuada em crianças e adolescentes, concluiu que na presença de excesso de peso ou no caso de crianças e adolescentes de raça afro-americana a prevalência destes distúrbios era superior.

 

O que poderá ocorrer no caso de apneia do sono obstrutiva não tratada?

Em primeiro lugar, iremos referir as consequências a nível de saúde geral do não tratamento/diagnóstico da apneia. Esta situação, mesmo na ausência de sintomas, pode, por si só, contribuir para:

  • Pressão arterial elevada
  • Acidente vascular cerebral
  • Problemas cardiovasculares: insuficiência cardíaca, arritmia e enfarte
  • Diabetes
  • Agravamento do transtorno de déficit de atenção com hiperatividade
  • Dores de cabeça
  • Acidentes de viação
  • Diminuição da produtividade no trabalho ou na escola

Fonte: Epidemiology of Obstructive Sleep Apnea – A Population Health Perspective

 

Por último, deveremos ter em conta algumas das consequências a nível da saúde mental da Apneia do Sono indicadas pelos autores, incluindo os de um importante artigo publicado no Journal of Clinical Epidemiology . Assim sendo, os estudos indicam que a apneia obstrutiva poderá estar associada a maior risco de:

  • Stress psicológico
  • Alterações cognitivas
  • Défices de raciocínio, perceção, memória e comunicação
  • Dificuldade de aprendizagem
  • Perturbações psicossociais envolvendo a família, amigos e colegas de trabalho
  • Depressão

 

Quais os sintomas que podem ser indicativos da presença de apneia obstrutiva?

Inicialmente, iremos enumerar os sintomas que o indivíduo pode detetar. Assim, são sintomas habituais:

  1. Acordar com a garganta seca ou dorida
  2. Acordar por vezes com sensação de asfixia
  3. Qualidade de sono intermitente
  4. Sono excessivo e falta de energia durante o dia
  5. Sono ao volante
  6. Dores de cabeça matinais
  7. Alterações de humor
  8. Perdas de memória
  9. Diminuição da libido
  10. Insónia

Igualmente, deve ter-se em atenção que se o parceiro assistir a paragens de respiração durante o sono ou referir a situação crónica de ressonar, não deve ignorar estas situações pois são sintomas característicos.  Além disso, estes são dos sintomas mais comuns em doentes que sofrem de apneia.

Em conclusão, se tem um ou vários destes sintomas, deverá procurar o médico para efetuar um diagnóstico.

 

apneia do sono

Como tratar situações de apneia?

Inicialmente, nos casos mais ligeiros de Apneia Obstrutiva, começa-se por alterações no estilo de vida do doente. Logo, são importantes as seguintes modificações:

  • Perder de peso
  • Evitar o consumo de álcool
  • Deixar de tomar medicação para insónias e ansiedade
  • Não dormir de barriga para cima
  • Abandonar o hábito tabágico

Por outro lado, em casos mais graves, o doente terá de dormir com um aparelho que lhe “injeta” ar nas vias respiratórias, impedindo a paragem da respiração.

Além disso, pode ainda ser útil recorrer a cirurgia, com intervenção nos dentes e em anomalias nasais, da faringe e palato, língua e craniofaciais. Assim, deverá sempre consultar o seu médico se suspeita de sofrer de apneia e saber que na nossa clínica somos especialistas a efetuar as correções necessárias a evitar complicações da apneia do sono. Contacte-nos!

 

 

Glamoursmile | 2015-2020 © All Rights Reserved

made by Verae